BDMG Cultural lança premiações de música com novos valores e homenagem

Prêmio na nova categoria, “canção”, tem nome do músico Flávio Henrique, que morreu em janeiro

A edição 2018 dos já tradicionais Prêmio BDMG de Música Instrumental e Prêmio Marco Antonio Araújo foi lançada, no último dia 23/02, com uma novidade, o Prêmio Flávio Henrique, que vai agraciar uma nova categoria musical, a canção. E mais: os prêmios tiveram seus valores aumentados. Os vencedores do BDMG Instrumental receberão R$12 mil e o vencedor do Prêmio Marco Antônio Araújo levará para casa R$10 mil, mais do que o dobro do ano passado.

O novo prêmio é uma homenagem ao músico, cantor e compositor Flávio Henrique, que faleceu no último dia 18 de janeiro. O artista teve uma trajetória de destaque de militância pelos artistas e produção mineiros e, recentemente, tinha assumido a presidência da Empresa Mineira de Comunicação - EMC. Durante o lançamento, na sede do BDMG Cultural, o presidente do BDMG Cultural, Rogério Faria Tavares, destacou o caráter agregador de Flávio Henrique e suas atuações importantes em movimentos da cidade, como o Carnaval de rua de Belo Horizonte. "Ele era um grande mobilizador e se comunicava bem tanto com as gerações mais velhas como com as mais novas", salientou Tavares. "E provou que é possível ser um bom gestor e um grande artista. Por isso, decidimos criar o prêmio em sua homenagem e com essa nova categoria", disse. "Queremos que o legado de Flávio Henrique seja eternizado". 

O jornalista e atual presidente da EMC, Elias Santos, também falou sobre o prêmio que homenageia seu colega e amigo. "É um momento de muita alegria e também de muita tristeza. Mas quero registrar que esta é uma iniciativa maravilhosa", disse durante o evento, que reuniu diversos músicos e parceiros de Flávio Henrique, como Pedro Morais, Serginho Silva, Sérgio Santos, Geraldo Vianna, Thelmo Lins, Thiago Delegado, Celso Moreira, Ana Cristina, dentre outros artistas. O lançamento também contou com a presença de Helvécio Magalhães, secretário de Estado de Planejamento e Gestão de Minas Gerais, e Marcelo Bones, representando a Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte.

Incentivo á música


O Prêmio BDMG Instrumental é destinado a compositores, instrumentistas e arranjadores de música instrumental, mineiros ou residentes no estado há mais de dois anos; o Prêmio Marco Antônio Araújo, que existe há 15 anos, consagra o melhor CD autoral, instrumental e de produção independente produzido no ano anterior à premiação; e o inédito Prêmio Flávio Henrique destacará o melhor CD autoral , de canção brasileira e independente de músicos mineiros ou residentes no estado, que reforce a qualidade e produção criativa em Minas Gerais.

Coordenadora dos projetos de música do BDMG Cultural há mais de dez anos, Beth Santos explica que este tipo de alteração só acrescenta às premiações que são referência em todo o país e têm o aval de importantes músicos do cenário instrumental brasileiro. “O BDMG Cultural tem como uma de suas principais missões o fomento, a formação e a renovação do cenário musical, o que também envolve a apresentação de novos trabalhos que revelem para o público a criatividade e a qualidade da produção mineira. Os prêmios BDMG Instrumental e Marco Antônio Araújo contribuem para o incentivo a uma nova geração de músicos. O aumento da premiação é mais do que valor, mais um fomento a esses artistas que tanto se dedicam a música”, considera.

30 anos do BDMG Cultural

Este ano, o BDMG Cultural completa três décadas de atividades, sempre fomentando e incentivando a cultura mineira e, também, a brasileira. "Este é um momento muito especial pelos 30 anos, sempre divulgando a música, as artes visuais e literatura", ressaltou Rogério Tavares. "Para nós, a cultura é motor primordial do desenvolvimento e fator de inclusão social", afirmou.  O presidente da instituição informou, durante o lançamento, que estão previstas diversas atividades especiais para celebrar o aniversário do BDMG Cultural. Ele já adiantou que serão lançadas em breve três biografias de mineiros de destaque: a filósofa Sônia Viegas, o escritor e jornalista Wander Piroli e o historiador Francisco Iglésias. 
O BDMG Cultural faz parte do Circuito Liberdade desde 2015.

Saiba mais sobre os prêmios: http://bit.ly/2FwOVRk

 

0
0
0
s2smodern
powered by social2s